Dentro ou fora da cabeça

No contexto dos estudos sobre a economia pós-industrial convencionou-se classificar os Negócios Intensivos em Conhecimento (NICs) em dois grandes grupos: aqueles mais tradicionais, os chamados serviços profissionais (advocacia, arquitetura, engenharia etc.) e aqueles mais modernos, vinculados às novas tecnologias (software, biotecnologia, telemedicina etc.). Daí surgiu a dupla cujos acrônimos são P-KIBs* e T-KIBs**. Proponho uma nova visão sobre essa dupla, que não à modifica, mas aprofunda e alarga a discussão.

– No caso dos P-KIBs, os Professionals são os que detém o conhecimento e, mais do que isso, as relações com os clientes.
– Quanto aos T-KIBs, é a Technology que simboliza o valor do negócio. E sua relação com os clientes é um pouco mais distante e deveras fria.
Essa constatação implica que os NICs mais tradicionais são mais humanos que os modernos? Possivelmente sim. Contudo o que mais me interessa ressaltar é que desse entendimento surgem diferentes abordagens de estratégia e gestão.
É normal que os T-KIBs cristalizem os ativos intangíveis em “coisas”, os artefatos da tecnologia. Podem ser linhas de software, chips, nano partículas, código genético, e até máquinas e equipamentos. Tudo isso é produto humano, claro, mas vira mercadoria e com o tempo pode se tornar commodity. Se o objetivo for volume, pode ser uma boa escalar a produção.
Já os P-KIBs não absorvem essa ideia tão facilmente. Os próprios profissionais têm resistência em produtizar seus conhecimentos ou sistematizar suas práticas. Talvez por isso seja mais difícil replicar modelos de serviços e mais fácil protegê-los da comoditização. Preservar o valor dos serviços profissionais tem a ver com diferenciação e exclusividade.
Dessa análise pode derivar duas diferentes estratégias genéricas para os NICs. Quando se trata de negócios cujo intangível materializa-se em coisas, podemos conceber uma gestão que dependa menos das pessoas, talvez. Mas quando o intangível fica na cabeça delas, temos de pensar num modelo que as privilegie, sempre.
—-
Se o conhecimento for mais intrínseco ou mais extrínseco às pessoas, você cataloga os negócios em um ou outro grupo, Professionals ou Technologicals. Mas, independente da subcategoria, o segmento geral dos NICs terá crescente importância no século XXI, pois se o conhecimento está dentro ou fora da cabeça das pessoas, já não importa, ele será o protagonista da nova economia.

*P-KIBs = Professional Knowledge Intensive Businesses
**T-KIBs = Technological Knowledge Intensive Businesses

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s